tipos de pele

Tipos de pele: como identificar e cuidar de cada tipo

Existem quatro tipos de pele e cada uma requer um cuidado. A preocupação com a pele está cada vez mais comum, contudo, quando a skincare não se baseia no tipo de pele, tendem a não terem bons resultados.

Conheça aqui quais são os tipos de pele e quais são as suas necessidades quanto a rotina de “skincare”:

Qual a importância dos tipos de pele para o skincare?

Nessa altura do campeonato você com certeza já ouviu falar de skincare e já tentou ativamente manter uma rotina de cuidados com a pele. Contudo, já deve ter se frustrado ao seguir alguma rotina já estipulada na internet por não ser apropriada ao seu tipo de pele.

Dessa forma, é muito importante se ter em mente qual o seu tipo de pele, para entender quais são as suas características e necessidades.

A “skincare”, nada mais é do que um termo em inglês para cuidados com a pele, que devem ser baseados em um passo a passo matutino e noturno e de medidas que devem ser tomadas diariamente.

Esse passo a passo tende a ser baseado no uso de dermocosméticos, que seguem as regulamentações da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e que são focados em fazer com que a pele se mantenha mais bonita e saudável.

Entre os principais objetivos de uma skincare específica ao seu tipo de pele estão: prevenção e tratamento de sinais do envelhecimento, de manchas, cravos e acne, fazendo com que a pele fique mais suave e uniforme.

Logo, antes de começar uma skincare é necessário recorrer a um dermatologista, para que ele avalie o seu tipo de pele e passe as devidas orientações.

É assim que você saberá os produtos ideais, o período e a frequência que cada um deverá ser utilizado. É seguindo as recomendações do profissional você evitará sentir a reação contrária da almejada (efeito rebote) e perceberá os benefícios com o tempo.

Tipos de pele

Quais são os tipos de pele?

Conheça os tipos de pele e as suas principais características:

Pele normal

A pele normal, ou eudérmica como é conhecida cientificamente, é o termo indicado para referir a uma pele de característica balanceada, e que se encontra saudável. É uma pele de características similares às de peles de crianças, sendo popularmente chamada de “pele de bebê” ou “pele de pêssego”.

É uma pele que possui níveis de água e óleo bem equilibrados, raramente assumindo características oleosas ou ressecadas. Também pode ser caracterizada por uma textura aveludada, macia e suave, com poros que parecem está bem selados, além de uma boa quantidade de viço e por ser pouco brilhosa.

É a pele menos comum em adultos e em que não é comum o aparecimento de espinhas. A sua zona T (testa, queixo e nariz) pode ser um pouco oleosa, contudo, o sebo total e a umidade são equilibrados.

Entre demais características desse tipo de pele é a maior transparência, o frescor uniforme e a cor rosada, podendo ser decorrente de uma boa circulação sanguínea.

Contudo, mesmo que seja uma pele que aparentemente já tenha todos os benefícios desejados, também deve receber cuidados para manter a sua boa textura e aparência.

Pele seca

Quanto à pele seca, já é caracterizada pelo o seu ressecamento, uma vez que é incapaz de reter água na quantidade necessária. Essa particularidade possui relação com a produção reduzida de lipídios na pele.

A pele seca pode ser percebida pela sua sensibilidade, rigidez, aspereza e coloração mais opaca. Vale considerar que fatores internos e externos podem acabar por mudar a capacidade de hidratação da pele, podendo a sola dos pés ficarem ressecadas e apresentarem rachaduras.

A falta de sebo da pele faz com que ela não tenha os lipídios necessários para a retenção de umidade e a construção de um escudo protetor contra as influências externas.

A pele seca apresenta variações que vão desde o tipo de pele, podendo ser muito seca, extremamente seca, ou ainda seca e sensível. Geralmente, pessoas de idade mais avançada, comprometendo também a pele das mãos e pés.

Para que seja possível fazer a identificação é importante considerar as principais características de cada uma:

Pele muito seca: sensação de rigidez, leve descamação ou áreas escamosas, tendência a coceira, aspecto áspero e manchado, que pode se assemelhar com um envelhecimento precoce. É mais sensível à irritação, à vermelhidão e ao aparecimento de infecções.

Pele extremamente seca: acaba por atingir outras partes do corpo, como mãos, pés, cotovelos e joelhos, assumindo sintomas característicos como descamação, calos, textura aspera, rachaduras (podendo formar frestas) e coceira constante.

Pele seca e sensível: a falta de umidade e de sebo da pele seca acaba por levar a sensibilidade da pele. Isso considerando que o sebo possui a função de proteger a pele. Dessa forma, uma vez que a pele seca fica mais exposta, também fica mais vulnerável a complicações, irritações e agentes externos.

Pele oleosa

A pele oleosa descreve um tipo de pele com alta produção de sebo. Em contrapartida, a pele oleosa é a pele que possui particularidades ainda mais perceptíveis, tendo a maior pretensão de formação de manchas, de espinha e cravos.

Entre as principais características da pele oleosa estão o brilho, o aspecto pegajoso, poros dilatados e de tamanhos irregulares, aparecimento de acne e comedões. Comumente, pele oleosa possui influência externa, como dos raios do sol, da má alimentação, do estresse, descontrole hormonal, e certos medicamentos, além da tendência genética.

Assim sendo, é um dos tipos de pele mais comuns e que requer os maiores cuidados.

Pele mista

A pele mista, assim como o próprio nome indica, é o tipo de pele que compartilha de características das demais.

Por sua vez, pode ser identificada pela oleosidade na zona T (testa, nariz e queixo), tendo bochechas e demais áreas mais secas e opacas. A pele mista possui um aspecto oleoso e poros dilatados na zona T, também tendo tendência a acne e o aparecimento de cravos nesta região.

tipo de pele

Como cuidar do seu tipo de pele?

Após saber qual é o seu tipo de pele, essencialmente após a consulta com o seu dermatologista, você já pode iniciar os seus cuidados com a sua pele e se beneficiar de uma melhor aparência.

Veja como fazer skincare de forma correta:

Cuidados com a pele normal

Como dito, mesmo que a pele esteja em boas condições, os cuidados devem ser mantidos para que a pele não acabe se desequilibrando com o tempo. Contudo, os cuidados a serem adotados são mais simples em comparação aos demais tipos de pele.

Nesse tipo de pele, as fases mais importantes são a limpeza e hidratação, que livram a pele de impurezas e a nutrem.

Logo, para que a pele se mantenha bonita e saudável, é importante utilizar o gel de limpeza, o hidratante e não esquecer de usar o protetor solar de pelo menos 30 FPS, protegendo a pele contra os raios solares e a poluição e prevenindo doenças graves como o câncer de pele.

Quanto à escolha dos produtos, opte por aqueles que possuem uma ação mais suave, uma vez que caso contrário, a pele tende a ficar muito oleosa ou muito seca.

Cuidados com a pele seca

Considerando que a pele seca é carente de água, sebo e lipídios, a sua skincare deve se preocupar em fazer essa reposição.

Dessa forma, o cuidado mais importante é a hidratação, que atua aumentando a água na pele, a protegendo e incentivando a renovação celular.

Outro ponto a ser considerado nessas circunstâncias é que peles secas possuem a maior tendência ao aparecimento de rugas, valendo o uso de produtos faciais com anti-idade.

Para a recuperação do aspecto da pele, entre as indicações estão cremes e séruns, já que possuem um bom teor hidratante, se adaptando melhor ao ressecamento pela reposição de água.

Assim sendo, cremes hidratantes ou óleos vegetais são muito bem-vindos, além de que o uso de protetor solar durante o dia sempre é indispensável.

Para quem tem pele seca, evitar banhos quentes e prolongados também são a chave para o melhor tratamento desse tipo de pele. Isso, considerando que esse hábito apenas colabora para que se agrave o ressecamento.

Cuidados com a pele oleosa

Para cuidar da pele oleosa é importante considerar que o equilíbrio nesse caso será obtido pelo controle da superprodução de sebo.

A harmonia necessária, nesse caso, pode ser obtida pela limpeza profunda da pele para a remoção de impurezas e do excesso de oleosidade por um gel de limpeza com ativos.

Para complementar a limpeza, pode-se ser usado um tônico de limpeza. Em seguida, pela hidratação, é possível se beneficiar pela quantidade necessária de água.

Aqui, é importante que se opte por produtos de ação mais suave, uma vez que o desequilíbrio pode tanto aumentar a oleosidade da pele quanto ressecar.

Outro cuidado importante com a pele oleosa é a esfoliação regular, já que é por meio dessa prática que se é possível fazer a remoção de impurezas e células mortas existentes na superfície da pele. Dessa forma, se evita o acúmulo de resíduos e consequentemente a obstrução dos poros e a formação de cravos e espinhas.

É por meio dessas medidas que se é possível fazer com que a pele fique lisinha e livre do excesso de brilho por mais tempo.

Por fim, a finalização por protetor solar é a chave de toda skincare, e a pele está suscetível a se prejudicar por agentes externos. A indicação é que se faça o uso de um hidratante sérum, para o controle da oleosidade, e o de um protetor solar oil-free com efeito matte para a proteção de raios UVA/UVB.

Peles oleosas muito acneicas devem usar produtos de controle a oleosidade, de ação secativa e hidratantes específicos. O dermatologista irá recomendar que haja o uso de produtos não comedogênicos, já que não entopem os poros.

Cuidados com a pele mista

A pele mista requer cuidados similares aos adotados com a pele oleosa, contudo, por possuir áreas com características de pele seca, deve-se usar os produtos adequados em cada região.

Assim, deverão ser usados produtos de tendência mais oleosa nas regiões secas e sem óleos na região T, que possui uma maior produção de sebo.

A rotina de cuidados com a pele mista começa com uma limpeza diária, tonificação, hidratação e proteção por filtro solar oil-free. A hidratação, por sua vez, deve ser balanceada, optando por produtos que não possuam grandes quantidades de óleos em sua composição.

O uso do adstringente é uma boa dica, já que faz a remoção da oleosidade sem deixar um aspecto de pele ressecada.

Limpeza de pele profissional: quem pode fazer?

Assim como a limpeza diária feita em casa, é muito importante que haja a preocupação de fazer a limpeza de pele profunda por um profissional, seja dermatologista ou esteticista capacitado.

A limpeza de pele feita em na clínica deve ser periódica, independente do tipo de pele.

Enquanto peles secas e normais, a frequência recomendada tende a ser de 30 a 90 dias, já as oleosas e acneicas, a recomendação é que o paciente recorra ao procedimento de 30 a 60 dias. Em peles sensíveis, a periodicidade do procedimento vai depender da observação do profissional.

Aqui na Hamonir, você tem acesso aos benefícios da limpeza profunda por um preço acessível e que cabe no seu bolso, sendo 12x de R$12,50 sem juros no Cartão.

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *