pele ressecada

Pele ressecada: o que é bom e como hidratar

A pele ressecada é uma das principais insatisfações quanto a estética facial, mas que também compromete a aparência de todo o corpo.

Nem sempre esse problema é simples de solucionar, por isso é importante considerar quais são as melhores formas de recuperar a hidratação e a saúde da pele.

Saiba como identificar uma pele ressecada, quais são as suas possíveis causas e quais são os melhores cuidados a se tomar:

O que é pele ressecada?

A pele ressecada, assim como o próprio nome remete, se trata da condição da pele em que há a ausência considerável de água na pele, resultante da hidratação inadequada da pele. Por meio dessa deficiência, é possível identificar casos leves e graves.

Também chamada de xerose, é uma doença cutânea caracterizada pela descamação de certas regiões do corpo, além de pequenas fissuras.

Contudo, não se trata de uma condição grave, e na maioria das vezes está relacionado a fatores externos. Pode afetar homens e mulheres, contudo, pessoas idosas tendem a está mais propensas a alteração cutânea. Isso considerando que pessoas mais velhas tendem a ter poucas quantidades de óleos e lubrificantes naturais da pele. Pessoas com pele seca também tendem a ser mais suscetíveis a ter a pele ressecada.

A patologia tende a afetar principalmente as mãos, braços e pernas.

manchas arredondadas e ressecadas na pele

Quais são as características da pele ressecada?

A pele ressecada, no geral, é resultante de uma alteração na barreira cutânea, que tende a causar a redução da produção de lipídios, fazendo com que ela fique mais aveludada e rugosa. Por conseguinte, as células se tornam incapazes de reter água, possibilitando com que haja o aparecimento das mudanças na pele e as sensações características do ressecamento.

Entre as principais características da pele ressecada estão:

  • Aspereza;
  • Sem brilho;
  • Textura escamosa;
  • Aspecto esbranquiçado;
  • Linhas finas ou fissuras;
  • Maior fragilidade e sensibilidade;
  • Mais suscetível a irritações.

Entre os sintomas que tendem a acompanhar a pele ressecada estão:

  • Desconforto;
  • Repuxamento da pele;
  • Coceiras;
  • Ardência;
  • Sensação de aperto na pele;
  • Prurido (comichão);
  • Manchas vermelhas;
  • Rachaduras, feridas e descamação em casos mais graves.

Diagnóstico da pele ressecada

Diagnóstico da pele ressecada

O diagnóstico da pele ressecada, seca ou desidratada deve ser feito por um dermatologista, que irá fazer a avaliação e encaminhar o paciente para algum exame específico.

É possível ainda que o médico especialista recorra a meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT), para que seja possível identificar e tratar a causa principal do problema.

Entre os testes cutâneos que podem ser feitos estão:

  • Análises do sangue para a possível identificação de problemas como diabetes ou doença renal, que podem causar a desidratação da pele;
  • Biópsia de pele – retirada de uma pequena amostra de pele afetada para análise, verificando a presença de eczema ou demais patologias da pele.

Complicações da pele ressecada

É importante considerar que quando não devidamente tratada, a pele ressecada é capaz de causar uma série de complicações que podem afetar consideravelmente a saúde.

  • Aparecimento de tipos de dermatite;
  • Infecções – uma vez que com as fissuras da pele ressecada é possível que haja a entrada de bactérias no organismo;
  • Mudanças permanentes na pele – descoloração de certas regiões.

Dessa forma, o ideal é que essa característica não seja menosprezada, recebendo o tratamento assim que diagnosticada.

Quais as causas da pele ressecada?

Quais as causas da pele ressecada?

Considerando que a pele ressecada pode proporcionar outros danos à pele e prejudicar a autoestima, é importante considerar quais são as suas principais causas para a ação preventiva.

Entre as suas principais causas estão:

Má ingestão de água

Como já dito, a pele ressecada está diretamente associada a má hidratação. Dessa forma, por meio da falta da ingestão adequada da água, se percebe uma pele mais áspera e flácida, o que resulta na descamação.

Mudanças na temperatura

A exposição prolongada da pele ao frio é uma das principais causas da pele ressecada, isso já que a pele acaba por perder a sua hidratação quando a temperatura ambiente diminui, como ocorre no inverno.

Contudo, essa alteração da pele não acontece só no período mais frio do ano, mas também ocorre no verão, uma vez que pelas temperaturas altas as glândulas sebáceas e sudoríparas acabam produzindo uma menor quantidade de óleos e suor, fazendo com que a pele fique mais seca.

Banho quente

Outra causa para a pele ressecada é o banho com água quente. Isso se deve ao fato de que devido às altas temperaturas há a remoção da gordura natural da pele, fazendo com que ela fique desidratada.

A remoção da camada oleosa da pele também pode ser resultante do uso de sabonetes que não foram testados dermatologicamente e que não tenham um pH adequado.

Má alimentação

Uma alimentação que apresente a falta de alimentos saudáveis e nutritivos como frutas e vegetais acaba por fazer com que a pele fique mais ressecada, já que são alimentos ricos em vitaminas e minerais, responsáveis pela proteção das camadas da pele, fazendo com que ela fique mais saudável e com um melhor aspecto e aparência.

Vestimentas com tecido sintético

O uso constante de roupas de tecido sintético, tal como poliéster ou elastano, faz com que a pele transpire de forma inadequada, fazendo com que ela fique mais rugosa e ressecada.

Uso de certos medicamentos

O uso de certos remédios também pode estar por trás da pele ressecada, tal como a hidroclorotiazida, furosemida. Esses tipos de medicamentos são capazes de fazer com que a pele fique ressecada.

Outros tipos de medicamentos que podem levar à condição são remédios para a pressão alta, de alergia e estatinas usadas no tratamento do colesterol alto.

Prática de natação ou hidroginástica

Esportes como a natação e a hidroginástica que requerem um contato frequente da pele com o cloro, também podem acabar levando ao ressecamento da pele. Considerando que as substâncias químicas presentes na água, com o tempo e com a prática, acabam fazendo com que a pele fique mais seca.

Dermatite atópica

A dermatite atópica é uma doença que pode causar a pele ressecada. É caracterizada pela dificuldade de retenção de água na pele, considerando a barreira à produção da gordura necessária para a manutenção da hidratação.

A enfermidade pode vir acompanhada de sintomas característicos como coceira e lesões avermelhadas na pele, que costumam a atuar no dorso das mãos, joelhos, cotovelos, e região genital.

É uma complicação que geralmente atua na infância e que tende a reduzir com a adolescência e até mesmo aparecer novamente na idade adulta.

Diabetes

O diabetes é outra complicação da saúde que pode levar a pele ressecada. Os diabetes podem causar lesões nos nervos, que por sua vez são responsáveis pela produção de gordura da pele e suor.

Entre os demais sintomas dos diabetes pode-se citar o aumento da fome, boca seca, sede demasiada, cansaço fácil e vontade de urinar mais vezes ao dia. Em consequência, o organismo retém menos quantidade de água e a pele fica mais seca.

Idade avançada

Por fim, como deve-se imaginar, o envelhecimento causa alterações na pele, isso considerando que a pele tende a perder elasticidade e a hidratação com o avançar do tempo.

Entre as partes do corpo mais afetadas por essa mudança estão: rosto, mãos, cotovelos e joelhos.

Condições de trabalho

Alguns profissionais tendem a ser mais suscetíveis ao ressecamento da pele, já que para exercerem as suas funções devem-se manter em contato com algumas substâncias ou atividades físicas que causam a condição.

Entre as profissões que podem ser citadas aqui estão cabeleireiros e enfermeiros, que tendem a expor suas mãos a substâncias químicas com potencial irritante. Entre as complicações que esses profissionais estão suscetíveis estão: dermatite de contato ocupacional, que é um eczema de mãos, que pode ser acompanhado de rachaduras.

Redução da produção de estrogênio

Pela redução dos níveis de estrogênio, o que ocorre com a menopausa, é possível perceber que a pele fica mais ressecada pela perda da quantidade de água retida na pele, tal como a sua oleosidade.

O estrogênio, por sua vez, é um importante hormônio na hidratação da pele, já que estimula a produção de gordura por meio das glândulas sebáceas. Por meio dele também é possível perceber os benefícios do estímulo da produção de colágeno, fazendo com que a pele seja mais elástica e firme.

o que é bom para pele ressecada

O que é bom para pele ressecada?

Tanto a prevenção quanto o tratamento da pele ressecada levam em consideração alguns cuidados específicos, são eles:

  • Ingestão de pelo menos 2 litros de água por dia – a quantidade indicada para o seu peso;
  • Uso regular de cremes hidratantes e protetor solar;
  • Uso de protetores nas regiões mais expostas – como mãos e partes do rosto;
  • Ter uma alimentação saudável e variada – com frutas, verduras, legumes e gorduras boas;
  • Tomar banho de no máximo 5 minutos, usando água morna e um sabonete com um pH entre 5-6 – essa recomendação deve ser feita após o contato com água com cloro;
  • Optar por vestimentas de tecidos naturais – como lã, algodão e linho;
  • Consultar o dermatologista sobre o uso de remédios que aumentem os valores de estrogênio.

Após a consulta com o dermatologista, podem ser recomendados alguns dermocosméticos específicos, que podem possuir em sua composição substâncias como ativadores de aquaporinas, ureia e proteínas de captação de água.

Considerando que a pele ressecada é mais comum no inverno, nesse período é necessário considerar algumas medidas específicas, como: reduzir o tempo de banhos quentes, dispensar o uso de esponjas e aumento do consumo de líquidos.

O uso de produtos hidratantes também é bem vindo, considerando aqueles com texturas mais emolientes para o corpo e aqueles condizentes com o tipo de pele no rosto.

pele ressecada rosto

Como é feita a skincare de pele seca?

Assim como os demais tipos de pele, a pele ressecada possui um tipo de skin care característico para suprir as suas necessidades. Dessa forma, tanto o corpo quanto o rosto precisam de uma atenção diferenciada.

No corpo, as orientações envolvem a lavagem do corpo por um sabonete líquido hidratante e a passagem de loção hidratante com a pele levemente úmida. É importante considerar a aplicação da loção nas regiões mais ressecadas, como cotovelos e joelhos.

Já no rosto, os cuidados com a pele devem seguir o passo-a-passo

1º passo: Limpeza de pele por uma solução micelar, para a remoção de produtos e resíduos de maquiagem.

2º passo: Lavagem do rosto com uma loção de limpeza para que a pele não seja ainda menos agredida;

3º passo: Aplicação de um hidratante para a nutrição da pele, reparação e fortalecimento da proteção cutânea;

4º passo: Uso de um sérum de Vitamina C para que o rosto fique com uma melhor aparência. Dessa forma, há o aumento do potencial de protetor solar e o realização de um tratamento anti-idade;

5º passo: Finalização com um protetor solar de textura fluída e ultraleve.

Vale ressaltar que tratamentos como a limpeza de pele profunda devem ser feitos regularmente para a manutenção do aspecto saudável. Aqui na Hamonir, você pode fazer a sua limpeza de pele por um valor acessível e que cabe no seu bolso, sendo 12x de R$12,50 sem juros no Cartão.

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *