olheiras

Olheiras: o que são, tipos, causas e como diminuí-las?

Ouça este artigo
avaliação gratuita

Sempre que avistamos alguém com olheiras, logo associamos a uma noite mal dormida, entretanto, a sua manifestação nem sempre está ligada ao cansaço. 

Algumas olheiras provocam desconforto estético, surgido por fatores genéticos ou por envelhecimento, urgindo a necessidade de tratamentos mais intensos.

Inclusive, quando o seu aparecimento acontece de forma recorrente, estando presente durante o dia a dia, pode ser um sinal de alerta. 

Saiba aqui o que são, tipos causas e como diminuir:

Olheiras, o que são?

As pálpebras escuras, de coloração azulada, amarronzada ou roxa, surgem em razão da hiperpigmentação da área, ou seja, do acúmulo de melanina no local, e da congestão de uma grande quantidade de vasos sanguíneos na pele.

O sono desregulado é um dos principais causadores do malefício, acompanhado de cansaço, estresse, ansiedade, fadiga, rinite, sinusite, desvio de septo, e demais alergias respiratórias. As pálpebras são regiões mais finas e sensíveis, portanto, tendem a escurecer mais rápido. 

Mesmo que não sejam grave e nem indiquem nenhum tipo de doença, exigem cuidados especiais para o seu clareamento, como terapias caseiras ou procedimentos estéticos, e levam o indivíduo a analisar o motivo de sua manifestação, a fim de tratar esse fator, que pode ser até mesmo psicológico.

O escurecimento da parte inferior dos olhos cria uma sombra no entorno do globo ocular, de alta profundidade e que deixa um aspecto carregado no rosto.

avaliação gratuita

Tipos de olheiras 

As lesões podem ser classificadas em diferentes tipos de olheiras, possuindo características distintas, e se você deseja descobrir qual é o seu, iremos te ensinar uma técnica promissora.

Para analisar qual a individualidade da sua olheira, primeiramente higienize bem a pele, e vá para frente de um espelho, assim feito, estique a pele da pálpebra para baixo, e observe se há presença de vasinhos. Caso você os enxergue, saiba que a pele arroxeada ocorre por conta deles.

Para facilitar a análise, separamos aqui as variedades, para que você consiga tirar as olheiras da maneira mais eficaz possível:

1. Olheira estrutural ou profunda

A olheira estrutural ou profunda está ligada à hereditariedade, ou seja, se algum dos seus pais ou ambos a possuírem, existem grandes chances de você também sofrer desse mau. 

Geralmente, esse tipo é mais intenso na adolescência e início da vida adulta, contendo uma maior profundidade, com a presença de uma coloração acastanhada, parecida com uma sombra.

No entanto, não é apenas a genética o fator responsável pelo seu surgimento, o envelhecimento natural acrescido de fragilidade da pele e flacidez muscular também pode desencadear o problema. 

Especialmente se acompanhado de outros agentes, como o hábito de fumar, etilismo, doenças sistêmicas e restrição de sono, os níveis de agravamento do grau da aparência local podem subir. 

Nesse caso, o tratamento deve ser feito com a ajuda de preenchimento com ácido hialurônico, laser, dermocosméticos e microagulhamento.

2. Olheira pigmentar

Não é só a região inferior dos olhos a ser afetada, como também, as pálpebras superiores. A olheira pigmentar está bastante ligada à etnia, pois é provocada pela alta concentração de melanina. Por isso, indivíduos com a pele morena, negra, e descendentes de árabes, hindus, armênios, turcos e judeus, contém mais tendência a adquirir olheiras.

Outro fator responsável é uma espécie de melasma no rosto dentre a pele fina dos olhos, de coloração amarronzada. 

O primeiro passo para remover e evitar essas manchas é reduzir a exposição solar, e quando for necessário sair, utilizar protetor solar, prevenindo o agravo da situação e proporcionando mais segurança.  

Em seguida, pode-se optar por utilizar dermocosméticos, laser, luz intensa pulsada, compressas de gelo ou sachê de camomila. 

3. Olheira vascular

A olheira vascular tem sua origem em virtude da irregularidade da circulação sanguínea e da retenção de líquidos na pálpebra inferior.

Suas cores são variadas, podendo ser azul, vermelha ou roxa, geralmente inchadas, e normalmente ocorrem em pessoas que possuem distúrbios emocionais, desencadeadores da insônia.

Os tratamentos recomendados para esse caso são laser, dermocosméticos à base de cafeína, drenagem linfática, luz intensa pulsada e cirurgia de remoção das bolsas.

4. Olheira sanguínea

Como o próprio nome já nos remete, a olheira sanguínea ocorre quando há uma concentração elevada de hemoglobina nos vasos sanguíneos. 

Normalmente, sua coloração é arroxeada, e aparece quando o indivíduo está passando por problemas de desidratação e rinite alérgica.

A condição pode ser tratada com a ajuda de luz intensa pulsada e dermocosméticos ativadores da microcirculação.

5. Olheiras mistas

Enquanto isso, as olheiras mistas são uma mistura de todos os outros tipos mencionados acima, portanto, contém uma maior densidade, reunindo características da olheira profunda e vascular ou pigmentada e vascular. Além do mais, podem misturar as causas, podendo conter predominância de uma ou outra espécie. 

Por ser mais intensa, o tratamento exige avaliação de um dermatologista, para definir a melhor forma de amenizar os efeitos da olheira, de acordo com a mistura gerada.

LEIA TAMBÉM: Como tirar olheiras? Conheça 15 truques infalíveis

O que causa olheiras

O que causa olheiras?

Afinal, o que causa olheiras? Ao longo deste artigo citamos diversos fatores associados às lesões, porém, vamos falar agora mais detalhadamente sobre o assunto. 

Confira aqui os verdadeiros motivos do surgimento das olheiras:

1. Maus hábitos

É de senso comum que os hábitos saudáveis trazem benefícios a vida de qualquer pessoa, independente de sua idade, sexo ou cor. 

Estudos comprovam a necessidade de dormir ao menos 7 a 9 horas por dia, e quando a recomendação não é seguida corretamente, o corpo não consegue descansar da maneira devida, levando ao escurecimento das pálpebras. 

A situação é ainda pior para homens e mulheres que fazem uso de cigarro, pois o vício tem uma forte ligação ao envelhecimento da pele, na maioria das vezes precoce, tornando-a fina e sensível, e com olheiras mais destacadas e visíveis, de coloração arroxeada.

O tabaco também interfere no funcionamento da oxigenação do corpo, portanto, é possível notar a presença de manchas escuras no corpo de seu público, inclusive, na região inferior aos olhos. 

Além de que, não só o cigarro acarreta o malefício, como também o álcool, afinal, a bebida alcoólica pode elevar o grau da olheira, ao provocar a desidratação do corpo, ressecando a pele, fazendo com que o local ao redor dos olhos contenha menos líquido.

2. Etnia

É de vasto conhecimento que grupos de origens étnicas específicas apresentam maiores propensões de possuírem uma enorme quantidade de hiperpigmentação na área suborbital, independente de outros fatores. 

Fora isso, algumas pessoas possuem uma pele menos espessa do que outras, fazendo com que a melanina e a musculatura situada abaixo dos olhos adquiram evidência através da pele da região.

3. Envelhecimento natural

Exatamente por sua sensibilidade, a área dos olhos sentem profundamente o avanço da idade que acontece com o passar dos anos, surgindo assim as marcas de expressão.

Logo, a flacidez e fragilidade também são elevadas gradativamente, reduzindo a produção de colágena realizada pelo organismo, destacando as olheiras.

Normalmente, as bolsas de gordura protetoras do globo ocular encontradas na região descem a partir dos 37 anos de idade, fazendo com que as olheiras aumentem de volume.

4. Alergias

Se você sofre com alergias respiratórias, como a rinite, é bem provável que você terá manchas um dia, caso ainda não contenha.

Isso acontece porque o transtorno ocasiona a inflamação crônica e inchaço da mucosa nasal, modificando a drenagem venosa na área, e logo, causando as olheiras, que nesse caso, podem ser castanhas ou roxas.

Há outras variedades suscetíveis ao incômodo, como alergias a esmaltes e dermatite atópica, pois a condição promove o aumento de pigmentação do local.

Como diminuir olheiras

Como diminuir olheiras?

Como diminuir olheiras, além de tratamentos estéticos e mudanças de hábitos na rotina?

Por fim, chegou o tão esperado momento, em que selecionamos as mais especiais dicas sobre como diminuir, clarear e tirar olheiras. Veja aqui:

  • Use protetor solar diariamente;
  • Use cremes faciais com ativos como cafeína, vitamina C, ácido hialurônico, retinol e niacinamida;
  • Use sérum facial;
  • Faça compressas de água fria;
  • Faça compressas de chá com ingredientes antioxidantes;
  • Evite alimentos condimentados, como o noz moscada, pimenta preta e alho;
  • Utilize rodelas de pepino na área afetada;
  • Aplique gazes embebidas em leite na região.

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

avaliação gratuita

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *