drenagem linfática

Drenagem linfática: quais os benefícios e como é feita?

Drenagem linfática assim como outros procedimentos, é uma técnica de massagem manual, também chamada de DLM.

Ela tem por objetivo estimular além de estimular o sistema linfático também o de eliminar o e o excesso de fluidos corporais.

Devido as suas inúmeras vantagens, a drenagem linfática auxilia em diversos tratamentos estéticos. Sendo assim, falaremos aqui todas as informações a respeito desse procedimento. Confira:

O que é drenagem linfática?

Podemos defini-la como massagem com movimentos suaves e um ritmo lento, de maneira que os vasos linfáticos não sejam rompidos.

A partir disso, com esse movimento ocorre uma melhora no sistema circulatório, isso porque a drenagem linfática estimula e facilita a passagem da linfa – que é um líquido que circula pelo corpo, com o intuito de que o sangue seja limpo de impurezas.

Esse mesmo líquido tem papel de cuidar do sistema imunológico, junto dos anticorpos presentes no sangue, de maneira que ele está presente entre as células.

A linfa é um líquido que circula no corpo limpando o sangue de impurezas, desempenhando o seu papel imunitário juntamente com os anticorpos do sangue, mas que pode estar presente entre as células, causando inchaço e dor, em alguns casos.

drenagem linfática manual

Drenagem linfática manual, como é feita?

Pelo fato dela ser feita de maneira leve, seu foco está em atuar nos tecidos superficiais da pele, de maneira rítmica e repetitiva. No entanto, sua ação ocorre apenas no líquido dos tecidos superficiais do corpo.

Dessa forma, dentro do procedimento há duas técnicas que são mais conhecidas são as de Vodder e Leduc.

Elas foram criadas de maneira que é respeitado os conhecimentos básicos sobre fisiologia e anatomia humana. Dessa forma, o profissional que atua com essas duas técnicas entende como é o trajeto do sistema linfático e linfonodos.

Além disso, as duas associam as manobras em 3 categorias, sendo elas: manobras de captação, reabsorção e evacuação. A diferença entre essas manobras surge de acordo com os locais de aplicação, sendo utilizadas conforme a necessidade apresentada.

A seguir, você descobrirá as manobras básicas da drenagem linfática conforme cada uma das técnicas.

Tipos de drenagem linfática

Divididas em Vodder e Leduc, a primeira consiste em uma técnica criada por Emil Vodder, que utiliza de uma pressão suave, repetitiva e lenta, em que é feito movimentos de deslize no tecido no qual o procedimento é aplicado.

Logo, é um tipo de drenagem linfática entendida como um “empurrão” e “relaxamento” do tecido subcutâneo por diferentes fases do toque.

Enquanto isso, o tipo Leduc, criada por Albert Leduc é baseada no caminho em que é feita a coleta de linfáticos e linfonodos, na qual é utilizado duas manobras básicas: que é o de captação ou reabsorção e manobras de evacuação.

Desse modo, é possível entender que na captação, os dedos fazem um tipo de pressão que é sucessivo, ou seja, em movimentos circulares.

Na captação, os dedos fazem pressões sucessivas, direcionados pelo punho num movimento circular. Já na evacuação, é feita um desenrolamento dos dedos, que parte do dedo indicador até o dedo anelar, que quando em contato com a pele, é feita a manobra.

Drenagem linfática emagrece?

Está é a maior dúvida de pessoas que decidem fazer esse procedimento de estética corporal. Afinal, a perda de peso é o objetivo de muitos.

Pelo fato de que a drenagem linfática elimina o excesso de líquidos e toxinas no organismo, regiões que estavam inchadas, após o procedimento ficam com menos volume.

Além disso, por causa dos seus diversos benefícios, quando feita junto de outros procedimentos, por exemplo, criolipólise, radiofrequência, etc., tem seu efeito potencializado.

Por causa desses efeitos, é comum que pessoas antes de escolherem a drenagem linfática promova a perda de gordura. No entanto, apesar das suas ações de drenagem e antioxidante, ela não atua de forma direta no metabolismo das gorduras.

Portanto, as medidas perdidas com o procedimento não representam a retirada da gordura que ficou acumulada nesses locais. Por isso, é mais correto dizer que a drenagem linfática desincha, e não emagrece.

Mas para ter esse efeito de emagrecimento, a pessoa escolher uma dieta, exercícios e outras técnicas estéticas como já ditas, há sim a possibilidade de que a perda de peso aconteça.

Por fim, o procedimento tem benefícios que vão desde a melhora na circulação até depois de cirurgias que são feitas, promovendo mais qualidade de vida.

benefícios da drenagem linfática

Benefícios da drenagem linfática

Assim como em outros procedimentos estéticos, aqui também há grandes melhorias para o corpo humano, entre elas:

  • Eliminação de toxinas e metabólitos;
  • Aumento na absorção de nutrientes por meio do trato digestório;
  • Diminui a retenção de líquidos;
  • Aumenta a oxigenação de tecidos;
  • Melhoras nas condições de absorção intestinal;
  • Eliminadores corporais;
  • Trata celulite;
  • Alivia hematomas pós-cirúrgicos.

Apesar dos benefícios, ao decidir fazer a drenagem linfática é fundamental que procure por um profissional especializado e devidamente registrado nos órgãos do governo.

Drenagem linfática pós-operatório

Cirurgias são conhecidas por serem métodos invasivos, ou seja, há interferência de objetos que não fazem parte do nosso corpo, por exemplo, o bisturi.

Dessa forma, por mais que você siga todas as recomendações médicas após algum tipo de procedimento cirúrgico, é normal que você sinta desconfortos.

A partir disso, a drenagem linfática te ajuda a resolver problemas como:

Alívio de dores

Como já citado, o inchaço que ocorre após à cirurgia também causa desconforto no paciente. Por meio dos movimentos que são feitos, há uma redução do inchaço e o desconforto também é eliminado.

Além disso, a massagem promove relaxamento e ajuda a evitar dores musculares em pessoas na qual é preciso ficar na mesma posição por muito depois, depois da cirurgia ter sido feita.

Desintoxica o organismo

No período pós-operatório, o uso de medicamentos, falta de atividade física, e a retenção de líquidos, pode agravar o problema que faz com que o corpo retenha substâncias.

Dessa forma, a drenagem linfática faz com que toxinas presentes no sistema linfático sejam eliminadas do corpo.

Hidrata a pele

Há casos em que a pele desidrata depois de um procedimento, por isso, a drenagem linfática consegue repor a umidade da pele pelos movimentos que são feitos durante o procedimento.

Reduz a retenção de líquidos

A drenagem linfática auxilia o corpo a eliminar os líquidos em excesso no organismo, sendo bastante útil, especialmente, quando aplicada na área que foi operada.

Acelera a cicatrização

Por estimular a circulação sanguínea, a drenagem linfática contribui para que haja maior captação de oxigênio, a hidratação e a nutrição das células.

Quando isso é feito, ocorre uma melhora no processo de cicatrização, aumentando a capacidade de absorção dos hematomas que podem surgir após a cirurgia.

Combate a gordura localizada

Outro problema comum no pós-operatório é o de que o repouso leva ao acúmulo de gordura em regiões indesejadas.

Logo, é possível que a drenagem linfática promova a melhor oxidação dos tecidos, apesar de que a drenagem linfática sozinha, não é o suficiente para a perda de peso.

Por isso, concilie o procedimento com mais ingestão de líquidos, alimentação saudável, e atividades física, mas isso só depois de uma autorização do médico responsável.

Esses são alguns dos benefícios que a drenagem linfática tem em casos de pós-operatório, além disso, ela pode também ser feita em pessoas grávidas, desde que tenha o devido acompanhamento pelo médico responsável e por quem for fazer o procedimento.

Drenagem linfática em gestantes

Quando é o caso, indica-se que o procedimento seja feito a partir do terceiro mês da gestação. Porém, novamente é preciso destacar que a gestante precisa ter o acompanhamento médico durante todo o período de gravidez.

A partir disso, mulheres grávidas com histórico de doenças no sistema linfático ou hipertensão, são proibidas de fazerem a drenagem, pois são problema que podem afetar diretamente a gestação.

Desse modo, para ajudar a entender melhor se pode ou não fazer a drenagem linfática, saiba sobre as indicações e contraindicações, além de que todo procedimento estético causa mudanças no corpo, por isso escolha profissionais capacitados para o serviço.

Contraindicação

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia a drenagem linfática só é contraindicada para os seguintes casos: flebites, tromboflebites, infecções agudas, câncer diagnosticado ou em atividade, hipotensão arterial, insuficiência cardíaca, hipertireoidismo, febre e asma brônquica.

Se não é o seu caso, o procedimento é seguro de ser feito.

Por fim, se você tem interesse em saber mais sobre o procedimento, agende sua visita e confira todos os benefícios da drenagem linfática.

drenagem linfática preço

Qual o preço da drenagem linfática?

O preço da drenagem linfática é bastante variável, tendendo a alternar quanto o profissional responsável e a clínica escolhida.

Aqui na Hamonir, você pode se beneficiar da drenagem linfática por um preço acessível e que cabe no seu bolso, sendo 12x de R$9,17 sem juros no Cartão.

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *