cuidados pos microagulhamento

Cuidados pós microagulhamento: saiba como é a recuperação

Você conhece todos benefícios do microagulhamento e seus efeitos, mas sabe quais são os cuidados pós microagulhamento?

Mesmo que não se trate de um procedimento minimamente invasivo, é muito importante que o paciente esteja a par de todas as medidas a serem consideradas no processo de recuperação.

Conheça aqui o que é o microagulhamento, quais são as suas indicações, como funciona, benefícios, cuidados antes e depois, contraindicações e preço:

O que é microagulhamento?

O microagulhamento, também chamado de indução percutânea de colágeno (IPCA), é um procedimento de estética tanto facial quanto corporal capaz de trazer uma série de benefícios para a pele, refletindo em seu rejuvenescimento.

Para esse resultado, são feitas microperfurações na pele por meio de rollers ou canetas elétricas. Muitas pessoas temem a técnica por conta dos furos feitos em meio ao processo. Contudo, se trata de uma técnica descomplicada e segura, considerando um profissional capacitado e que siga as recomendações determinadas pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Pelo microagulhamento é possível suavizar manchas na pele, cicatrizes de acne e ainda sinais do envelhecimento como rugas e linhas de expressão. Dessa forma, o resultado é uma pele mais uniforme, de aparência mais saudável e bonita.

Por conta das microperfurações, é feita uma indução de um processo inflamatório na região, promovendo o estímulo dos fibroblastos, que são as células responsáveis pela produção de colágeno.

microagulhamento

Como funciona o microagulhamento?

Como visto, o microagulhamento pode ser feito tanto pelo chamado dermaroller (rolo de agulhas) quanto o dermapen (caneta eletrônica com agulhas).

Os profissionais qualificados para a realização do microagulhamento são médicos, dermatologistas, biomédicos e fisioterapeutas.

Antes de encaminhar o paciente para o procedimento, o profissional responsável irá fazer uma avaliação do local a ser tratado, considerando se há realmente indicações para a realização e a ausência de contraindicações.

Caso haja a aprovação, a sessão do microagulhamento poderá ser marcada. Antes de ocorrer as microperfurações, a pele será devidamente higienizada para evitar infecções, em seguida podendo haver o uso tópico de um anestésico, para um processo mais tranquilo e indolor.

Na sessão com o rolo, serão feitos movimentos de vai e vem na área a ser tratada, enquanto no uso da caneta, serão feitas breves aplicações.

O especialista adequado irá variar quanto ao nível do tratamento e quanto ao tamanho da agulha. Agulhas acima de 0,5 mm, o tratamento pode ser feito por um fisioterapeuta e por um esteticista, mas já usando agulhas de 3 mm, o tratamento deverá ser feito por um dermatologista.

No rosto, a recomendação é que no rosto se use agulhas de 0,3 ou 0,5 mm, e agulhas maiores com 1,2 ou com 2,5 mm no corpo, especialmente para o tratamento de cicatrizes de acne, cicatrizes de acne e estrias vermelhas.

O microagulhamento feito com o dermaroller é o mais comum, e a passagem do objeto pode ser feita nas 4 direções, horizontal, vertical, diagonal esquerda e diagonal direita.

Quais são as indicações do microagulhamento?

Por conta de seu intuito de promover a renovação celular da pele, o IPCA é indicado em vários contextos, sendo capaz de promover uma série de benefícios, são eles:

  • Rejuvenescimento da pele;
  • Clareamento da pele;
  • Redução de poros dilatados na face;
  • Amenização de cicatrizes, principalmente as causadas pela acne;
  • Suavização de rugas e linhas de expressão;
  • Diminuição do melasma;
  • Redução da cicatriz traumática e cirúrgica;
  • Suavização de estrias;
  • Tratamento de cicatrizes causadas pela acne.

Além disso, o microagulhamento, quando feito no couro cabeludo, também é capaz de ajudar no tratamento da alopecia, doença caracterizada pela queda de cabelos, e pela calvície.

Entre as regiões que podem ser beneficiadas pela melhora da textura e aparência da pele proporcionada pela técnica, estão: rosto, pescoço, colo, seios, braços, mãos, abdômen e coxas.

Logo, pelo microagulhamento é possível perceber os benefícios do estímulo da produção de colágeno da região, aumentando o viço da pele e dando mais elasticidade.

No tratamento das estrias, é possível perceber a melhora da textura e pigmentação da estria, pela maior quantidade de colágeno e elastina.

Quanto tempo dura o procedimento

Quanto tempo dura o procedimento?

Para o sucesso do tratamento, o profissional irá indicar cerca de 1 a 3 sessões, dependendo da gravidade do quadro e objetivo do procedimento.

Para que haja a recuperação total da pele, o indicado é que se estabeleça um intervalo de um mês, entre uma sessão e outra. Cada sessão tende a durar cerca de 30 minutos a 1 hora, variando quanto a abordagem tomada pelo profissional.

O paciente pode observar a redução das manchas e melhora da textura e qualidade da pele após cerca de 15 a 30 dias. Em cerca de 3 meses, o paciente pode perceber a melhora do aspecto de rugas, cicatrizes e estrias.

Como é a preparação para o microagulhamento?

Os cuidados para realização do microagulhamento facial devem ter início antes mesmo da sessão, mais precisamente 30 dias antes. Uma boa preparação da pele é essencial para o sucesso do procedimento.

A preparação para o microagulhamento envolve a adesão de cuidados com skincare em casa, com uma boa limpeza de pele, hidratação e finalização, mantendo o uso diário do protetor solar. Com a avaliação prévia da pele, o dermatologista pode indicar os cosméticos ideais a serem utilizados, considerando o tipo de pele e suas particularidades.

Cerca de 3 dias antes, será necessário que o paciente suspenda por pelo menos 3 dias antes, o uso de qualquer tipo de ácido, prevenindo possíveis reações alérgicas. A ingestão de vitamina C é bem vinda, já que ajuda na produção de colágeno.

Antes da sessão do microagulhamento, o profissional pode ainda encaminhar o paciente para uma sessão de limpeza de pele profunda e uma sessão de aplicação de hidratação profunda. Uma sessão com a associação de ativos fundamentais, como vitamina C, ativos normalizadores de pigmentação e ácidos de baixa concentração, para a revitalização da pele também pode ser indicada, dependendo da necessidade.

Por meio dos cuidados de preparação da pele, é importante que a pele esteja hidratada e nutrida para o sucesso da técnica.

cuidados com a pele após microagulhamento

Afinal, quais são os cuidados pós microagulhamento?

Se tratando da recuperação do microagulhamento, seguir os cuidados e orientações passadas pelo profissional é fundamental para o alcance de resultados satisfatórios e prevenção de complicações.

É normal que depois da sessão, que a pele apresente uma leve descamação e demais sintomas como vermelhidão, ardência e inchaço. O aumento de sensibilidade na região também é um dos sintomas, seja em relação a temperaturas baixas ou altas. Para amenizar esses sintomas, é indicado o uso de água micelar.

Após a sessão, o paciente deve suspender o uso de filtro solar por cerca de 12 horas, depois da realização do microagulhamento. Depois desse tempo, o uso do fotoprotetor é obrigatório para a proteção aos raios solares, evitando o desenvolvimento de manchas.

A exposição ao sol deve ser evitada nos primeiros 30 a 45 dias, optando por sempre usar um protetor solar de acordo com o biotipo e fototipo da pele. O uso de filtros solares com cores pode potencializar a proteção.

Outra recomendação é a boa hidratação facial, indo além dos cosméticos e envolvendo a boa ingestão de água, promovendo uma pele mais saudável.

Contraindicações

Para a realização do procedimento, o especialista irá levar em conta a anamnese do paciente, considerando assim a presença de alguma contraindicação que poderá acabar por impedir a realização do tratamento.

Entre as contraindicações do microagulhamento que poderá acabar por inviabilizá-lo estão:

  • Gestantes – por conta do risco de hiperpigmentação;
  • Imunossuprimidos;
  • Infecção ativa – como herpes no local ou outra infecção;
  • Cicatrização com queloide;
  • Anticoagulantes;
  • Uso de Isotretinoína (Roacutan®);
  • Pacientes com problemas de coagulação sanguínea;
  • Câncer;
  • Doença ativa na região – como rosácea,
  • Queimadura ou verruga no local;
  • Psoríase;
  • Pessoas que fizeram uso de isotretinoína nos 6 meses anteriores.

Os riscos das técnicas são decorrentes de lesões quando não há a realização por um profissional capacitado, podendo haver o desenvolvimento de infecções bacterianas pela falta de uma higienização correta, reativando quadros de herpes e outros tipos de complicações.

Microagulhamento, quanto custa?

O preço do procedimento de microagulhamento é bastante variável, tendendo a alternar quanto ao profissional responsável, clínica escolhida e é proporcional a quantidade de sessões realizadas.

Aqui na Hamonir, você pode se beneficiar do procedimento de microagulhamento por um preço acessível e que cabe no seu bolso, sendo a partir de 12x de R$24,17 sem juros no Cartão.

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *