criofrequencia

Criofrequência: o que é e como funciona? Conheça o método!

Ouça este artigo
avaliação gratuita

A criofrequência é um método que utiliza uma ponteira ultra congelada de até -10° para resfriar a epiderme, a fim de estimular a produção de colágeno e a quebra dos tecidos gordurosos. A terapia pode ser associada à radiofrequência. 

Se você conhece alguma famosa que tem a barriga chapadinha, sem flacidez e celulite, é bem provável que ela tenha passado pela criofrequência.

Saiba aqui o que é criofrequência, para que serve, benefícios, como age, resultados e antes e depois, contraindicações, pós-tratamento, riscos e valores:

O que é criofrequência?

A criofrequência nada mais é do que um tratamento que usa ondas eletromagnéticas que variam entre calor e frio para tratar a gordura localizada e a flacidez, aumentando a produção de colágeno e elastina da pele. 

Criofrequência para que serve?

A criofrequência é uma técnica muito moderna e eficaz utilizada para amenizar gordura localizada, flacidez e celulite, mas muito se engana ao pensar que ela serve somente para essas disfunções estéticas.

O mecanismo vem trazendo resultados eficazes no tratamento de rugas e linhas de expressão, retomando o viço e o brilho para a pele de uma maneira nada superficial.

Além disso, a prática pode ser usufruída para eliminar a papada. A criofrequência é o xodó de inúmeras mulheres, já que seus resultados podem ser vistos desde a primeira sessão. 

Quais são os benefícios da criofrequência?

Se você está procurando por motivos para fazer criofrequência, é certo que você encontrará aqui. Neste tópico, separamos os principais benefícios da criofrequência, que geram satisfação para vários pacientes. 

avaliação gratuita

Redução de gordura localizada 

O aparelho de criofrequência lança ondas eletromagnéticas, que são capazes de fazer um choque-térmico no corpo, mobilizando os tecidos e promovendo a quebra das células de gordura. 

Sua forma de atuação se aplica na parte interna da coxa, flancos, abdômen, culotes e papadas. 

Ao utilizar a criofrequência com essa finalidade, percebe-se como as medidas da silhueta corporal são altamente reduzidas. Você ainda pode otimizar o tratamento para gordura localizada com a prática de atividades físicas e reeducação alimentar, um ato importante também para que a gordura não volte um tempo depois. 

Redução de celulite

Se você sofre de gordura localizada é bem provável que você enfrente a celulite, não é mesmo?! 

Isso acontece pois a lipodistrofia tende a ser vista nas regiões onde a gordura está sob a influência do hormônio feminino, o estrogênio. Mas não se preocupe! A criofrequência funciona também como um tratamento para celulite, e é indicada para diminuir o aspecto ondulado e granuloso da pele. 

As ondas de calor fornecidas pelo aparelho de criofrequência auxiliam a circulação sanguínea, reduzem o edema, eliminam as toxinas e trabalham na oxigenação dos tecidos. 

Portanto, se você tem muitos furinhos em um determinado local, significa que ele está acumulando gordura e toxinas. Sendo assim, o procedimento atenua a sua aparência. 

Estimulação de colágeno e de fibras elásticas

Tem dias que notamos a nossa aparência sem viço e sem brilho, e logo partimos para os cuidados com a pele. Isso se transforma em um problema quando é visto recorrentemente, e adquirimos um aspecto envelhecido. O processo ocorre quando a produção de colágeno e elastina está baixa.

Sendo assim, a criofrequência atua como se fosse um bioestimulador de colágeno, deixando a pele mais suave, harmônica e uniforme. O mecanismo é muito utilizado por quem almeja diminuir a flacidez e amenizar a aparência das estrias.

Rejuvenescimento facial

A criofrequência tem um efeito lifting instantâneo, que ameniza rugas, flacidez e linhas de expressão, sendo capaz de combater o envelhecimento prematuro ou natural. 

Além disso, o tratamento reduz a papada e traz um efeito de bichectomia ao eliminar a gordura da bochecha, responsável por causar uma aparência de cansaço. 

como a criofrequencia age

Como a criofrequência age?

Como funciona a criofrequência?

O aparelho de criofrequência esfria a pele a -10°, com 1050 watts de potência com ondas eletromagnéticas, reduzindo a gordura localizada e a celulite. 

O calor é otimizado com o frio, produzindo choques térmicos nos tecidos, que incentivam a produção de colágeno, fornecendo mais elasticidade para o corpo. 

A oscilação de temperaturas faz com que a gordura seja consumida pelo organismo como energia, e logo após, eliminada, enquanto uma vasodilatação é feita para provocar uma tensão na pele, removendo as toxinas, combatendo a flacidez e a celulite. 

Todo esse processo é considerado um efeito lifting, e pode ser percebido em poucas horas. Além de que, o procedimento é indolor e não deixa marcas.

Criofrequência funciona?

Muitas pessoas se questionam se a criofrequência funciona, e a resposta é sim! O tratamento tem ótimos resultados, especialmente para aquelas pessoas que batalham para combater incômodos que não saem com exercícios físicos e dieta para perder barriga.

Além de que, o procedimento é completamente seguro, não invasivo e os seus efeitos são comprovados por diversos estudiosos do mundo inteiro. 

Como é o resultado da criofrequência?

O resultado da criofrequência pode ser visto de imediato, logo na primeira sessão, portanto, não exige muita ansiedade por parte do paciente. 

Para saber quantas sessões de criofrequência devem ser realizadas, é recomendado procurar por um profissional da área da saúde que possua experiência ampla e conhecimento especializado. 

Uma das vantagens que levam os indivíduos a realizarem a criofrequência é a otimização de tempo, já que não precisam reservar uma grande parte do dia para a prática.

No geral, a quantidade ideal para alcançar os resultados consiste, em média, em 6 sessões por região, que duram cerca de 30 minutos. O intervalo depende de qual meta o paciente pretende alcançar com a técnica, mas pode ser feito semanalmente ou em até 21 dias.

A quantidade é tão variada que a média de homens e mulheres que possuem uma concentração elevada de gordurinhas é ainda maior, variando entre 8 a 10 sessões.

Criofrequência antes e depois

Criofrequência antes e depois

Como acabamos de ver, os resultados da criofrequência antes e depois 1ª sessão são bem ligeiros, resgatando toda a autoestima perdida anteriormente. 

O ápice final do tratamento é observado depois de 21 dias da aplicação, e seus efeitos duram por até três meses.

Caso o paciente siga as instruções do protocolo de maneira correta, pode ser que ele nunca mais sofra com os desconfortos que o motivou realizar o procedimento. 

Qual a diferença entre criofrequência e criolipólise?

Comumente, as pessoas confundem a criofrequência com a criolipólise. Por mais que os nomes sejam bem parecidos, os procedimentos possuem métodos de ação distintos. 

A criolipólise congela as células de gordura mais sensíveis ao frio, e a criofrequência utiliza ondas eletromagnéticas para executar um choque térmico que acelera o metabolismo, e assim retira a gordura indesejada do corpo. 

Principais contraindicações da criofrequência

A criofrequência é, sim, um procedimento seguro, mas como qualquer outro procedimento, existem contraindicações. Agora, iremos falar um pouco sobre elas, para que você possa se precaver, caso se encaixe em algum dos grupos.

Vale ressaltar que, é essencial que o paciente realize uma avaliação rígida, com o auxílio de um especialista, antes de iniciar as sessões. 

Durante a análise, o profissional irá traçar as suas características e fatores que possam impedir a realização da criofrequência. 

Confira aqui quais são as principais contraindicações da criofrequência:

Portadores de marcapasso: visto que o dispositivo regula a frequência dos batimentos cardíacos, levando estímulos elétricos até o coração, a criofrequência pode interferir em sua funcionalidade. O procedimento emite ondas eletromagnéticas que podem provocar uma desestabilização. 

Gestantes e lactantes: esse grupo constitui grande parte da contraindicações de diversos procedimentos, em especial, da criofrequência. As ondas eletromagnéticas podem interferir no desenvolvimento do bebê ou na amamentação.

Pacientes com dermatites: por se tratar de uma reação alérgica que causa vermelhidão, prurido, descamação e inchaço na pele, o tratamento de criofrequência pode piorar o quadro das inflamações e/ou infecções comuns em pacientes com dermatite

Pacientes com epilepsia: à vista de que o procedimento promove aquecimento, e a doença exerce descargas elétricas em excesso no cérebro, percebemos que a combinação não é nada compatível. As crises de pacientes com epilepsia podem se agravar ainda mais caso se submetam ao tratamento. 

Pacientes oncológicos: a criofrequência pode incentivar a recidiva do câncer por emitir ondas eletromagnéticas. A realização do procedimento só é permitida para pacientes oncológicos que fizeram acompanhamento médico e foram liberados depois de 5 anos. 

Pacientes em uso de corticóides: a ação anti-inflamatória e imunossupressora dos corticóides influenciam no estímulo biológico gerado pela criofrequência. Portanto, os pacientes que fazem uso recorrente do fármaco não devem realizar o tratamento. 

Todavia, se o uso for apenas por um determinado período, é indicado aguardar, pelo menos, uma semana para a realização da técnica. 

Pacientes com implantes de metal e/ou silicone na área de tratamento: nesse caso, é possível que os implantes se aqueçam ou se desloquem conforme a onda eletromagnética, o que pode ser extremamente perigoso. Sendo assim, é importante que o paciente priorize a sua saúde. 

O que não pode fazer depois da criofrequência

O que não pode fazer depois da criofrequência?

A estética corporal é um ramo que exige um volumoso autocuidado, afinal, de nada adianta realizar um procedimento, e logo em seguida, dar continuidade a ações que influenciam no acúmulo da gordura, por exemplo. 

Contendo isso em mente, entendemos que não seria diferente ao falarmos da criofrequência, certo? 

Os resultados da criofrequência são altamente eficazes, porém, podem ser invalidádos caso o indivíduo não possua um estilo de vida saudável. Às vezes, a frustração de determinada pessoa sobre algum tratamento estético trata-se apenas de uma falta de atenção por sua parte.

Portanto, evite alimentos calóricos e ultra processados, que contenham muita açúcar e gordura, e que sejam pobres em nutrientes, substituindo-os por frutas, verduras, legumes, proteínas magras e cereais. Isso ajudará a manter os resultados alcançados. 

Posteriormente, adquira a prática da atividade física em seu dia a dia, para romper ainda mais os adipócitos, ao gastar energia. 

Assim, é possível evitar o excesso de energia, que rapidamente se transforma em gordura localizada. Um personal trainer pode te ajudar nesse processo!

A hidratação hídrica também é indispensável e pode ajudar a manter o equilíbrio do organismo e funcionamento do sistema linfático. É recomendado que um adulto beba, no mínimo, 2 L de água por dia, visando repor a quantidade de líquido perdido no dia a dia, seja através da urina ou outras atividades que estimulam a produção de suor.

A cinta modeladora é um acessório que pode ser essencial nos cuidados pós criofrequência, proporcionando um ótimo investimento. Enquanto o organismo reestrutura os adipócitos, ela auxilia a compressão da região tratada, modela a silhueta corporal e estimula a produção de colágeno local.

Fora que, a cinta também possui um efeito de drenagem linfática, acelerando a retirada das células de gordura pelo fígado. 

Por fim, é aconselhado interromper vícios, como por exemplo, o consumo exagerado de álcool e cigarro, que prejudicam grandemente a aparência com o passar dos anos.

Procure um profissional capacitado para realizar uma avaliação pré-tratamento adequada, em que se observa os indícios de que o paciente precisa de apoio psicológico. Afinal, a criolipólise também influencia a saúde mental do indivíduo, por incluir a preocupação com o aspecto físico e visual.

Quais são os riscos da criofrequência?

Para finalizar, vale enfatizar que a criofrequência é um tratamento seguro e confiável, que não oferece riscos à saúde do paciente, nem mesmo de queimadura.

Entretanto, imprevistos podem acontecer, por isso é importante que as pessoas que usam piercings ou brincos retirem os acessórios antes de iniciar o procedimento, pois o metal é um grande condutor de calor.

Qual o valor da criofrequência

Qual o valor da criofrequência?

O valor da sessão da criofrequência varia de R$350,00 (trezentos e cinquenta reais) a R$750,00 (setecentos e cinquenta reais).

O custo dependerá da área que o paciente deseja tratar, do profissional responsável pelo caso e do estabelecimento escolhido.

Existem clínicas que oferecem descontos para pessoas que optam por um número maior de sessões, sendo o valor mínimo encontrado no mercado, R$200,00 (duzentos reais).

Na clínica de estética Hamonir, você tem acesso ao melhor da Harmonização, Estética e Depilação por preços acessíveis e que cabem no seu bolso! A equipe da Hamonir é formada por profissionais capacitados e que estão determinados em aumentar a sua autoestima com fidelidade aos seus sonhos!

Agende já a sua Avaliação Gratuita e nós entraremos em contato com você!

avaliação gratuita

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *